16.01.2013 - DESCUBRA O QUE FAZER QUANDO VOCÊ EXAGERA NO SOL

Você sabe que o protetor solar deve ser seu amigo inseparável o ano inteiro. Mas, cá entre nós, chega o verão e dá aquela vontade de ficar bronzeada... Aí, uma vez ou outra, você exagera na exposição ao sol e o corpo fica vermelho, ardido e depois ainda vai descascar.

 

Tomara que você não passe por esse martírio nestas férias! Mas, caso aconteça, Excellenece Clínica convidou a dermatologista Miriam Sabino de Oliveira para ensinar a amenizar os danos sofridos pela sua pele.

 

Ui! Pareço um pimentão!

 

Cerca de quatro horas após o contato com os raios solares, o organismo começa a mostrar as consequências da queimadura - sim, porque o sol literalmente queima você. Nessa fase, é muito importante repor os líquidos perdidos pelo corpo. "Tome bastante água e água de coco", aconselha.

 

Para aliviar o desconforto a vermelhidão provoca, Dra. Miriam indica cremes com calamina. Você também pode fazer compressa de água fria nas áreas afetadas.

 

Se aparecerem bolhas...

 

Dependendo da intensidade do bronzeamento, as bolhas aparecerão no corpo alguns dias após a vermelhidão. Resista e deixe-as intactas!

 

"As bolhas funcionam como um curativo natural da pele", justifica a dermatologista. A 'nova' derme que surgir será extremamente sensível, portanto a hidratação continua sendo imprescindível.

 

O caso é grave?

 

Com a forte exposição ao sol, a pele sofre uma vasodilatação, fazendo com que em vez de circular pelo corpo, uma parte do sangue se concentre na superfície. Isso pode gerar quedas de pressão. Sendo assim, pessoas idosas e crianças devem receber todos os cuidados para que nada mais grave aconteça.

 

Outro sinal de alerta é se você perceber inchaço em alguma região do seu corpo. Nesse caso, é melhor ir para um pronto-socorro e buscar orientação médica.

 

Fique atento também para tonturas e sensação de moleza. Esses podem ser sintomas de desidratação, o que demanda acompanhamento de um profissional da saúde.